quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Sexo mais gostoso é com os ateus, diz pesquisa.

Os psicólogos Darrel Ray e Amanda Brown fizeram uma pesquisa chamada Sexo e Secularismo, sobre qualidade sexual entre religiosos e não-religiosos na Universidade do Kansas com 14.500 pessoas. Resultado? Ateus desfrutam mais da atividade do que os religiosos.

Ambos os grupos reconhecem certas atividades, como olhar revistas de entretenimento adulto, descascar a banana e chupeta, como estimulantes. No entanto, os religiosos são afetados pela culpa, culpa essa que se estende por vários dias depois do evento.

Foram selecionadas pessoas que mantém a mesma frequência semanal de sexo para diminuir o índice de distorção dos dados.

Entre os que sentem mais culpa, de 0 a 10, os mórmons ganham disparado com uma média de 8,19. Os Testemunhas de Jeová vêm em segundo, depois vêm os Evangélicos Pentecostais (leia-se Congregação Cristã e Assembléia de Deus), depois os Adventistas do Sétimo Dia, depois os Batistas, e por aí vai. Os Católicos têm uma média de 6,34 pontos, os Luteranos 5,88.

Já os ateus têm o índice mais baixo de culpa: 4,71. Os agnósticos (termo antigo designando geralmente ateus que não saíram do armário ou pessoas que não ligam nada para religião) teriam 4,81.

De todas as pessoas que cresceram em famílias extremamente religiosas, 22,5% sentem vergonha quando fazem o 5 contra 1. Já quem vem de família menos religiosa, a média é de 5,5%.

A pesquisa também apurou que pessoas que deixam a religião de lado e se tornam ateístas obtém uma melhora bem grande (e que grande!) na satisfação sexual. Isso surpreendeu Darrel Ray porque ele achava que a culpa não seria eliminada tanto assim por causa da repressão religiosa.

Tá certo que isso é só uma pesquisa e que mais provavelmente virão. Alguns outros psicólogos questionam saudavelmente os resultados e gostariam de olhar mais pessoas fazendo sexo… para pesquisa, é claro.

Mas o resultado mostra o que todo ateu já sabia: repressão sexual faz parte dos fundamentos da religião. Toda religião fatura quando faz seus fiéis ficarem com medo de uma punição eterna e injusta após a morte, e dizer que fazer sexo é pecado é uma maneira muito fácil de obter esse resultado.
====================
Fonte: Ateus do Brasil

sábado, 24 de dezembro de 2011

Boas festas a todos....


Hoje, em respeito aos teístas, nem vou citar que 25 de dezembro é uma data inventada, não vou me referir ao fato da lenda de Jesus ser plagiada de outras mais antigas e de jeito nenhum vou comentar o fato da historia dele não fazer o menor sentido.
Vou apenas desejar boas festas aos leitores, críticos, amigos, e um ótimo 2012 para todos (caso os Maias não estejam certos, claro).

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Lógica (?) Cristã – parte I




Os ensinamentos e dogmas do cristianismo, como já comentamos aqui diversas vezes, não fazem o menor sentido, são um ajuntamento de afirmações ilógicas e de regras sem pé nem cabeça, baseadas em uma lenda primitiva, plagiada e desprovida de qualquer embasamento minimamente comprovável.

Somos, no entanto, criados e educados (pelo menos nos países de maioria cristã) a aceitar esses dogmas todos sem discutir. Aliás, sem pensar, sem sequer questionar, simplesmente temos que acreditar, ter a tal da fé e obedecer.
Se possível pagando 10% de dízimo para a paróquia mais próxima.

Porque, caro leitor, se você parar para pensar...pensar de verdade... esquecendo tudo que enfiaram dentro da sua cabeça desde que você nasceu... você vai rir e jogar fora seu terço e sua folhinha do “sagrado” coração de Jesus.

Segundo a bíblia, deus fez o mundo em 7 dias uns 4 ou 5 mil anos atrás.
Já começa por aqui, não é mesmo? Para uma estultice dessas ser verdade temos que acreditar que os egípcios construíram as pirâmides com ajuda dos dinossauros....

Mas tem coisa bem pior, o que dizer do tal pecado original?
Dona Eva ouve a cobrinha falante, come a maçazinha proibida, faz ela e Adão perderem o paraíso (que deve ter ficado para a cobra...) e dali para frente todas as bilhões de criancinhas que nasceram vieram ao mundo “manchadas” pelo tal pecado.
Super lógico isso, não?

E daí para frente só piora.

Para que as pobres crianças parem de nascer maculadas pelo tal pecado foi preciso que deus enviasse seu filho à terra em missão especial: morrer por nós.
Porque diabos (opa!) um filho de deus morto nos redime do tal pecado??????????????

E, para agravar a falta de lógica disso tudo, o tal filho de deus não morreu... só fingiu.
Ou seja, não fez sacrifício algum!!
Nada diferente de um ator que entra no palco e interpreta um papel.
Hitchens costumava comparar Jesus a Ivanhoé, Robin Hood, personagens assim, provavelmente baseados em um ser real mas cujas aventuras e feitos foram em muito romanceados e exagerados, como faz qualquer autor de novelas.
Mas pelos menos não existe a Igreja Robinhoodiana do Setimo Dia, não é mesmo?

A falta de lógica dessa religião é um espanto... para o post não ficar longo demais eu volto ao assunto em breve.

Rezar funciona !!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Para pensar...

Morre o escritor Christopher Hitchens, autor de "Deus não é grande".


O escritor e jornalista britânico Christopher Hitchens, autor do célebre livro "Deus não é grande", morreu em Houston (EUA) vítima de um câncer no esôfago, informa em sua edição digital a revista Vanity Fair.

Nascido em 1949 em Portsmouth (Reino Unido), Hitchens morreu na noite de quinta-feira (15) no hospital MD Anderson Cancer Center, em Houston, da mesma doença que levou seu pai.

A detecção da doença aconteceu quando o escritor promovia sua última obra, as memórias intituladas "Hitch-22".

Considerado um dos intelectuais mais polêmicos e influentes do cenário internacional nos últimos 30 anos, Hitchens se mudou para os Estados Unidos em 1981 e colaborou com as publicações mais prestigiadas nos dois lados do Atlântico: "Vanity Fair", "Slate", "The Nation", "The New York Review of Books", "The Times" e "National Geographic", entre outras.
(Folha SP, 16/12/11)
=================================================

Uma grande perda.
Li "Deus não é grande" e recomendo, Hitchens foi um dos grandes do pensamento ateista.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Acreditar é humano.

A religião nasceu da união de reverência e necessidade. E, assim, continua definindo como a maioria vê o mundo


O ser humano é um animal acreditador. Talvez esse seja um bom modo de definir nossa espécie. "Humanos são primatas com autoconsciência e a habilidade de acreditar." Já que " acreditar" sempre pede um "em quê?", refiro-me aqui a acreditar em poderes que transcendem a percepção do real, algo além da dimensão da vida ordinária, além do que podemos perceber apenas com nossos sentidos.

Eu me pergunto se a necessidade de acreditar em algo (não uso a palavra "fé", pois essa tem toda uma conotação religiosa) é consequência da consciência. Será que outras inteligências cósmicas também acreditam?

Parece que somos incapazes de viver nossas vidas sem acreditar na existência de algo maior do que nós, algo além do "meramente" humano. Bem, nem todos nós, mas a maioria. Isso desde muito tempo. Para os babilônios e egípcios, os céus eram mágicos, a morada dos deuses, ponte entre o humano e o divino. Interpretar os céus era interpretar mensagens dos deuses, muitas vezes dirigidas a nós mortais.

Essa divinização da natureza é muito mais antiga do que a civilização. Pinturas rupestres, os símbolos mais antigos da expressão humana, já demonstram a atração que nossos ancestrais nas cavernas tinham pelo desconhecido, sua reverência por poderes além de seu controle. As pinturas de animais representavam encantamentos, uma mágica gráfica criada com o objetivo de auxiliar os caçadores em sua empreitada, cujo sucesso garantia a sobrevivência do grupo.

Fico imaginando o poder que essas imagens -que dançavam à luz do fogo- exerciam sobre o grupo reunido na caverna, uma tentativa de recriar a realidade para ter algum controle sobre ela. A religião nasceu da combinação de reverência e necessidade. E assim continua, definindo como a maioria dos humanos vê o mundo.

Mesmo após termos desenvolvido meios para explorar fontes de energia da natureza, estamos ainda à mercê dos elementos. Muitos chamam enchentes, tornados, erupções vulcânicas ou terremotos de atos divinos, representando forças além do nosso controle.

A ciência, claro, atribui esses desastres a causas naturais, o que acarreta abandonar a crença de que a fé pode nos ajudar de alguma forma a controlá-los. Fica difícil, hoje em dia, rezar para o deus do vulcão ou para o deus da chuva.

Esse é um desafio para a ciência e para os seus educadores: a ciência pode explicar, às vezes prever e, até certo ponto, proteger-nos de desastres naturais. Porém, não pode competir com o poder da crença na imaginação humana, mesmo na completa ausência de evidência de que possa nos proteger contra desastres naturais.

O mundo estava cheio de deuses no início da história da nossa espécie e, para muitas pessoas, assim continua. A resposta, parece, não é tentar transformar a ciência numa espécie de deus, substituindo uma crença por outra, mas, ao contrário, mostrar que vidas podem ser vividas sem a crença em poderes divinos cuja intenção é nos manipular, seja para o bem ou para o mal.

Talvez a maior invenção da vida na Terra tenha sido essa espécie de primatas com a capacidade de imaginar realidades que a transcendem.

MARCELO GLEISER, Folha de SP, 11/12/11
(professor de física teórica no Dartmouth College, em Hanover (EUA), e autor de "Criação Imperfeita")

sábado, 10 de dezembro de 2011

Fundamentos do ateísmo: que belo texto!


HÉLIO SCHWARTSMAN - Folha de SP - 10/12/2011

SÃO PAULO - Já que dois amigos meus, Ives Gandra Martins e Daniel Sottomaior, se engalfinharam em polêmica acerca de um suposto fundamentalismo ateu, aproveito para meter o bedelho nessa intrigante questão. Como não poderia deixar de ser, minha posição é bem mais próxima da de Daniel que da de Ives.
Não se pode chamar de fundamentalista quem exige provas antes de crer. Aqui, o alcance do ceticismo é dado de antemão: a dúvida vai até o surgimento de evidências fortes, as quais, em 2.000 anos de cristianismo, ainda não apareceram.
Ao contrário, dogmas vão contra tudo o que sabemos sobre o mundo. Virgens não costumam dar à luz e pessoas não saem por aí ressuscitando. Em contextos normais, um homem que veste saias e proclama transformar vinho em sangue seria internado. Quando se trata de religião, porém, aceitamos violações à física e à lógica. Por quê?
Ou Deus existe e espera de nós atitudes exóticas -e inconsistentes de uma fé para outra-, ou o problema está em nós, mais especificamente em nossos cérebros, que fazem coisas esquisitas no modo religioso.
Fico com a segunda hipótese. Corrobora-a um número crescente de cientistas que descrevem a religiosidade ou sua ausência como estilos cognitivos diversos. Ateus privilegiam a ciência e a lógica, ao passo que crentes dão mais ênfase a suas intuições, que estão sempre a buscar padrões e a criar agentes.
Posta nesses termos, fé e ceticismo se tornam um amálgama de influências genéticas e culturais difícil de destrinchar -e de modificar.
Como bom ateu liberal, aplaudo avanços no secularismo, já que contrabalançam o lado exclusivista das religiões, que não raro degenera em violência e obscurantismo. Mas, ao contrário de colegas mais veementes, acho que a religião, a exemplo do que se dá com filatelia, literatura e sexo, pode, se bem usada, ser fonte legítima de bem-estar e prazer.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Resposta do Frade Demetrius dos Santos Silva sobre a decisão do Ministério Público de São Paulo de retirar a cruz das repartiçoes públicas

É claro que sou contra (e todos deveriam ser) a presença de cruzes e quaisquer outros símbolos religiosos em locais públicos.
Primeiro, por estarmos em um país laico.
Segundo, por ser uma pratica que pode ofender ou incomodar pessoas não religiosas ou de outras religiões.
Em agosto de 2009 o Ministério Público pediu a retirada dos símbolos religiosos e o Frade Demetrius, sobre o assunto, enviou à Folha de SP uma carta. O curioso é que ele, como religioso, deveria, em tese, defender a presenças das cruzes, mas acaba seguindo por um caminho interessante, vejam só:
============================================
Palavras do Frade Demetrius dos Santos Silva, publicadas no jornal ‘Folha de São Paulo’ de 09/08/2009:

“Sou padre católico e concordo plenamente com o Ministério Público de São Paulo, por querer retirar os símbolos religiosos das repartições públicas. Nosso Estado é laico e não deve favorecer esta ou aquela religião. A Cruz deve ser retirada!

Jamais gostei de ver a Cruz em tribunais, onde os pobres têm menos direitos que os ricos e onde sentenças são vendidas e compradas. Não quero ver a Cruz nas Câmaras Legislativas, onde a corrupção é a moeda mais forte. Não quero ver a Cruz em delegacias, cadeias e quartéis, onde os pequenos são constrangidos e torturados. Não quero ver a Cruz em prontos-socorros e hospitais, onde pessoas pobres morrem sem atendimento.

É preciso retirar a cruz das repartições públicas, porque Cristo não abençoa a sórdida política brasileira, causa da desgraça dos pequenos e dos pobres.”
==========================================
Tirando essa parte do "Cristo não abençoa...", o resto assino embaixo.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Milagres de Cristo podem ter sido feitos com maconha.


Adorei essa notícia da BBC Brasil, vejam só...:

Cientistas americanos divulgaram um estudo em que dizem que Jesus Cristo e seus apóstolos podem ter usado um óleo curativo a base de maconha para curar pessoas com doenças incapacitantes.

Segundo os cientistas, um bálsamo usado nos primeiros anos da era cristã continha um extrato de maconha chamado de kaneh-bosem.

O extrato, que é absorvido pelo corpo quando colocado em contato com a pele, poderia ter ajudado a curar pessoas que sofriam de várias doenças físicas e mentais.

O autor do estudo, publicado na revista americana especializada em drogas High Times, disse que suas descobertas são baseadas no estudo das sagradas escrituras.

O cientista, Chris Bennett, disse que o uso de maconha era bastante difundido na época para ajudar a curar os enfermos.

Ele disse que pelo menos um ungüento usado naquela época tinha uma alta concentração de extrato de maconha.

“O óleo sagrado da consagração, conforme descrito nas escrituras em hebreu do livro do Êxodo, continha até 2 kg de keneh-bosum – uma substância identificada por respeitados lingüistas, antropólogos, botânicos e outros estudiosos como maconha, com a adição de óleo de oliva e outras ervas”, disse.

“Os consagrados daqueles tempos eram praticamente mergulhados nessa poderosa mistura.”

Bennett acredita que o bálsamo pode ter sido usado em alguns dos milagres curativos praticados por Jesus e seus discípulos.

“Na antiguidade, males como a epilepsia eram atribuídos à possessão por demônios”, explicou. “Curar alguém com o problema, mesmo com o uso de simples ervas, era considerado exorcismo ou cura milagrosa.”

“Curiosamente, a maconha tem se mostrado útil no tratamento não apenas da epilepsia, mas de outros males curados por Jesus, como moléstias de pele, nos olhos ou problemas menstruais.”

O artigo não coloca em dúvida a validade dos milagres descritos na Bíblia. Em vez disso, trata de analisar se a Igreja Católica, em seus primeiros anos, pode ter feito uso de alguma substância para curar.
Nada no estudo, por exemplo, descarta o papel que a fé pode ter tido na execução dos milagres.
E, convém esclarecer, cânhamo não era ilegal na época de Jesus...

Internet é prova de que Deus não existe (ou é absurdamente incompetente e retardado)

(texto roubartilhado do www.ateusdobrasil.com.br)

Existem atualmente em torno de 2 bilhões de cristãos. A religião existe (oficialmente) desde o século II.

Curiosamente, 2 bilhões de pessoas é também o número de pessoas que usam a internet. Só que a internet como a conhecemos hoje só existe há 20 anos, mais ou menos.

Isso significa que o homem falho, corrupto pelo pecado, com inteligência e poderes limitados criou uma forma extremamente mais eficaz de distribuir uma mensagem do que o Ser Supremo do Universo.

Isso faz algum sentido pra você? Esse é o grande problema do Deus cristão — ao definir sua divindade como um ser com poderes ilimitados, eles se colocam numa sinuca de bico. Como explicar as inúmeras vezes em que os métodos divinos parecem a obra de um estagiário com síndrome de Down?

Tirando essa parte de insinuar que um portador de Síndrome de Down seja sempre incompetente, como o Deus cristão é, o texto é muito bom e esculacha bastante com as religiões. Vale a pena dar uma lida.

(texto original de Izzy Nobre)

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Me engana que eu gosto.

"Eu prefiro sonhar a ser triste", disse o portuga da novela para Griselda, seu amor impossível. É, eu vejo novela de vez em quando, já que é a principal fonte de reflexão sobre assuntos nunca pensados pela maioria dos brasileiros.
Raramente vi uma síntese tão bonita do "me engana que eu gosto" quanto esta.
Nossa espécie não gosta muito da verdade, apesar de ser capaz de concebê-la e assimilá-la, às vezes.
É só pensar quantos creem na continuação da vida após a morte, mesmo sabendo que nenhum Windows roda depois que o disco rígido queima, que não há software sem hardware para fazê-lo funcionar, que não há alma que sobreviva a um cérebro morto.
Você já tomou anestesia geral? Uma situação em que o cérebro fica inoperante? Então já experimentou o sentimento do "nada". Não há sensações, nem memórias, não há nada. Você já experimentou a morte.
Quem somos nós? Um programa "Eu" que roda entre as conexões de nossos neurônios e nos dá a ilusão de existirmos. Entre outras ilusões: a de controle (tal coisa não existe, nem para atravessar uma rua: espere o sinal, olhe para os dois lados e você estará aumentando suas chances de chegar vivo ao outro lado); de sermos quem manda em nossas vontades, sem levar em consideração a natureza (pense nas vezes que você transou sem camisinha).
Uma de nossas ilusões é o tamanho do livre arbítrio (ou, escolha nossa, livre de condicionamentos culturais ou genéticos). Meus professores jesuítas diziam que Adão exerceu o livre arbítrio ao comer o fruto da arvore do conhecimento e por isto foi expulso do paraíso. "Mas, padre, se o Criador lhe deu curiosidade, foi seu modelo ideal, pôs a seu alcance o instrumento de torná-lo semelhante a seu Pai, ainda com o poder de divergir da opinião Dele, o que restava a Adão, senão querer aquele fruto?" A ilusão do livre arbítrio inaugurou-se na mordida da maçã, à força.
Esta lenda é um marco histórico da eterna conversa entre a consciência e a autoilusão, que é o que nos permite ir, às vezes mais para um lado (Copérnico, a dizer que não era a Terra o centro do Universo), às vezes para o outro (as várias maneiras de negar a morte, iniciadas há mais de 100 mil anos, com os rituais fúnebres, o que estabelece o começo de nossa espécie: sabemos que vamos morrer, mas "continuaremos vivos").
Você tem visto as propagandas eleitorais na TV. Preciso dizer mais em relação ao "me engana que eu gosto"? Está bem, nos últimos anos mergulhamos num clima de cinismo sem comparação, ministros corruptos são demitidos com lágrimas e elogios, mas mesmo assim...
A saúde mental combina uma confortável associação de busca da verdade e desprezo por verdades muito incômodas. Portanto, a crença na vida eterna não é nenhuma doença, e vivermos sem pensar na morte, pois estamos vivos, é um equilíbrio. Mas a obsessão pela morte a ponto de se explodir em nome de uma causa, para chegar ao paraíso, certamente é uma doença.
Um ditado dá num bom acordo: "A morte é um momento, e não me roubará da vida nada mais do que ela é, seu momento".
FRANCISCO DAUDT
=========================================
texto roubartilhado da internet... e muito bom!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Assuntos religiosos chatos, de A a Z, escolha o seu favorito:


Apocalipse
Batismo
Calendário Maia
Demônios
Espiritismo
Filme espírita
Genesis
Hóstia
Inferno
Juizo final
Kaká (e esposa)
Livro dos Espiritos
Milagres
Novo testamento (e o velho também..)
Orações
Pecado
Quaresma
Romaria
Santos
Teologia
Umbanda
Vaticano
Xamanismo
Yahshua
Zoroastrismo (só para ter uma com Z...)

sábado, 19 de novembro de 2011

16 vantagens de não ser religioso:

1. Você fica com 100% do que ganha.

2. Não precisa ir a missa toda semana, dá para ver uns 25 filmes a mais por ano.

3. Não precisa ajoelhar e contar seus podres para alguém pior.

4. Pode usar pílula e camisinha.

5. As únicas regras a seguir no preparo dos alimentos são as da higiene.

6. Se seu casamento não der certo você pode tentar outra vez, sem culpa.

7. Ao invés de rezar e esperar por ajuda você se esforça mais e consegue as coisas!

8. Como não se preocupa com vidas passadas ou futuras, vive melhor esta.

9. Pode ser bom e justo por opção e não por ter sido ameaçado por deuses e padres.

10. Pode fazer o que quiser no sábado, inclusive ver TV, andar de carro e de elevador.

11. Jejum só na dieta ou para fazer exame de sangue.

12. Seguir leis de hoje e não as escritas há milhares de anos por peregrinos do deserto.

13. As 17hs pode tomar um chá ou café ao invés de procurar a direção de Meca para orar.

14. Você não precisa acreditar em maçã do pecado, cobra que fala, mar que se abre, virgem que dá a luz, anjo que traz recado, morto que ressuscita, mandamentos, reizinhos que levam presentes, estrelinha que mostra o caminho, livro de lendas antigas e mal traduzidas, purgatório, inferno, diabo, pecado, Terra com 5 mil anos de idade, universo feito em 6 dias, santos fajutos, milagres capengas, dilúvio, arca, papa que é eleito pelos homens mas vira santidade, igreja que protege pedófilos, gente que funda uma igreja e vira bispo, penitência, flagelo, terço, abstinências sem sentido, dogmas tolos, deus que tudo sabe mas que não fala com ninguém, batismo, crisma, comunhão, santo graal, crucifixo, água benta, hóstia, imagem de santa que aparece no vidro, Jesus que aparece na torrada, estatueta de santo que chora, gente histérica que reza aos gritos e nem na idéia absurda de 3 deuses que são um só mas são 3.

15. E, por fim, você pode crer livremente na ciência, nas leis da natureza, em teorias embasadas por fatos comprováveis e que não dependem de fé cega em fatos, leis, lendas e textos milenares, de origem duvidosa e superados pela evolução da humanidade.

16. Enfim, um ateu é um ser livre, para pensar e para viver. Como é bom ser ateu!

(post reciclado mas sempre atual...)

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Um sábado qualquer....

Siga os conselhos da bíblia e seja bom e justo. Será mesmo?


De acordo com o Levítico 20 algumas ofensas graves devem ser punidas com a pena de morte.
Exemplos: amaldiçoar os pais; cometer adultério; ter relações com o madrasta; homosexualidade e algumas outras.
Também merece a pena de morte quem trabalhar no Shabat, em Numeros 15 os filhos de Israel encontram um homem apanhando lenha no dia proibido. Eles o prenderam e perguntaram a deus(como será que fizeram isso???) o que fazer com ele e a resposta (como será que ela veio???) de deus reflete bem sua infinita bondade: "Tal homem será morto, toda a congregação o apedrejará fora do arraial".
Bonzinho esse deus hein?
Pois foi o que aconteceu, segundo a bíblia, o homem foi apedrejado e morto.
Teria mulher e filhos?
Seria um homem bom e caridoso?
Alguém que apanha lenha no dia "errado" merece a morte?

Se deus não existe, por que ser bom?



(deus, um delírio, Richard Dawkins, pag. 295)

"Apresentada assim a pergunta soa realmente ignóbil. Quando uma pessoa religiosa dirige-se desse jeito para mim (e muitas fazem isso), minha tentação imediata é lançar o seguinte desafio: Você realmente quer me dizer que o único motivo para tentar se bom é obter a aprovação e a recompensa de deus ou para evitar a desaprovação dele e a punição? Isso não é moralidade, é só bajulação, puxação de saco, estar preocupado com a grande câmera de vigilância dos céus, ou com o pequeno grampo de dentro da sua cabeça que monitora cada movimento seu, até seus pensamentos mais ordinários.
Como disse Einstein, se as pessoas são boas só porque temem a punição e esperam recompensa então somos mesmo uns pobres coitados"

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

A dura vida dos ateus em um Brasil cada vez mais evangélico.

.

Texto da jornalista Eliane Brum na Revista Época relatando o diálogo (real) entre uma passageira atéia e um taxista evangélico:

============================================

- Você é evangélico? – ela perguntou.
- Sou! – ele respondeu, animado.
- De que igreja?
- Tenho ido na Novidade de Vida. Mas já fui na Bola de Neve.
- Da Novidade de Vida eu nunca tinha ouvido falar, mas já li matérias sobre a Bola de Neve. É bacana a Novidade de Vida?
- Tou gostando muito. A Bola de Neve também é bem legal. De vez em quando eu vou lá.
- Legal.
- De que religião você é?
- Eu não tenho religião. Sou ateia.
- Deus me livre! Vai lá na Bola de Neve.
- Não, eu não sou religiosa. Sou ateia.
- Deus me livre!
- Engraçado isso. Eu respeito a sua escolha, mas você não respeita a minha.
- (riso nervoso).
- Eu sou uma pessoa decente, honesta, trato as pessoas com respeito, trabalho duro e tento fazer a minha parte para o mundo ser um lugar melhor. Por que eu seria pior por não ter uma fé?
- Por que as boas ações não salvam.
- Não?
- Só Jesus salva. Se você não aceitar Jesus, não será salva.
- Mas eu não quero ser salva.
- Deus me livre!
- Eu não acredito em salvação. Acredito em viver cada dia da melhor forma possível.
- Acho que você é espírita.
- Não, já disse a você. Sou ateia.
- É que Jesus não te pegou ainda. Mas ele vai pegar.
- Olha, sinceramente, acho difícil que Jesus vá me pegar. Mas sabe o que eu acho curioso? Que eu não queira tirar a sua fé, mas você queira tirar a minha não fé. Eu não acho que você seja pior do que eu por ser evangélico, mas você parece achar que é melhor do que eu porque é evangélico. Não era Jesus que pregava a tolerância?
- É, talvez seja melhor a gente mudar de assunto...
========================================

link para a matéria completa:
http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/noticia/2011/11/dura-vida-dos-ateus-em-um-brasil-cada-vez-mais-evangelico.html

sábado, 12 de novembro de 2011

12.11.2011

Foi duro de aguentar e agora resta perguntar: doeu? fez alguma diferença na sua vida? O mundo acabou, o apocalipse chegou?
No ano passado tivemos o 10/10/10 e no ano que vem teremos o 12/12/12 e imaginar que essas datas tenham algum poder ou energia diferente é contrariar a lógica e assinar atestado de burrice, sinto dizer.
Datas são convenções burocráticas, acordadas para permitir uma vida civilizada. Datas ou dias não tem em si energias ou significados, não afetam nossas vidas, lembrem-se da virada do ano 2000 e toda aquela histeria inútil.
Numerologia é uma das mais estúpidas crendices que eu conheço, não tem pé nem cabeça, parte de um princípio fantasioso de que os numeros vibram em sintonias diferentes e afetam nossa vida.
Numeros vibrando?
Pense, o que é um número?
De que forma eu mudar meu nome para Linneu poderia me ajudar ou me prejudicar?
Bem, pelo menos em 2013 não teremos essa bobagem.

domingo, 6 de novembro de 2011

Chico Xavier: como explicar?


Os posts sobre Chico Xavier são sem dúvida os que geram o maior numero de comentários aqui no blog. Em geral, defendendo o médium e atacando quem dele duvida.
Um dos comentários mais recorrentes é o que desafia seus detratores a explicar a produção literária dele, não só pela escala mas pelos diferentes estilos.
Afinal dizem que CX era “iletrado” e não poderia jamais ter escrito tudo aquilo sozinho.
Eu sempre coloquei minha opinião de forma clara e objetiva, para CX só duas explicações seriam possíveis: fraude ou uma complexa combinação de fatores psiquiátricos que para simplificar vou chamar de esquizofrenia.
Lembre-se que para um ateu a terceira hipótese (a dele falar mesmo com os mortos) não é considerada, já que não cremos em espíritos nem em nada que sobreviva à morte.
A Revista Superinteressante fez uma boa matéria sobre CX e nela as possíveis explicações são descritas com um pouco mais de propriedade, acho que vale a pena reproduzir, vejam:

Psicose
Nada de espíritos - por essa tese, as cartas seriam produzidas pelo próprio Chico. Só que ele não se lembraria disso. É como se fosse uma ação do inconsciente, ou de uma outra personalidade que ele assumiria. "A mente deixaria de ser única e vários pedaços assumiriam vida autônoma", afirma o psiquiatra Alexander Moreira de Almeida. "Mas fizemos testes com 115 médiuns, e eles têm uma sanidade mental acima da média da população", diz.

Epilepsia
Nos anos 70, a revista Realidade publicou a cópia de um eletroencefalograma do cérebro de Chico Xavier. Sem saber o nome do paciente, um médico analisou o exame e concluiu: havia ali uma descarga elétrica anormal, capaz de provocar uma convulsão. "Poderia causar alheamento, sensação de ausência, automatismo psicomotor", afirmava o médico Juvenal Guedes.

Criptomnésia
Um distúrbio de memória que faz com que as pessoas se esqueçam de que conhecem uma determinada informação. Os dados que Chico colocava nas cartas seriam apenas lembranças escondidas em seu próprio subconsciente. "Mas não há exame que detecte memórias falsas. Para evocá-las, o cérebro usa exatamente o mesmo mecanismo das verdadeiras", explica o neurologista Ivan Izquierdo, especialista em memória da PUC do Rio Grande do Sul.

Telepatia
Tem cientista que acredita que Chico poderia captar, inconscientemente, as memórias do morto - só de conversar com um parente dele. "O médium poderia usar poderes considerados paranormais para captar informações direto da cabeça das pessoas", afirma o psiquiatra Almeida. Até hoje, no entanto, a telepatia ainda não foi provada pela ciência.

terça-feira, 25 de outubro de 2011



Para charges espirituosas (e bem pouco espirituais) como essa recomendo o divertido blog www.umsabadoqualquer.com

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

'Fim do mundo' deve ocorrer nesta sexta-feira, diz pregador americano.


O pregador evangélico Harold Camping, que ficou mundialmente famoso ao "prever" o fim do mundo para 21 de maio passado, afirmou que o "Dia do Julgamento" deve ocorrer nesta sexta-feira, 21 de outubro.
A confirmação da previsão, já feita anteriormente, está no site do Family Radio, programa de rádio de Camping, de 80 anos.
Camping havia chamado a atenção ao afirmar que o "Dia do Julgamento", conforme prevê a Bíblia, ocorreria às 20h de 21 de maio último, o que não ocorreu.
Seus seguidores afirmaram terem ficado perplexos com o fato de o mundo não ter acabado.
Mais tarde, Camping afirmou que cometeu enganos em seus cálculos e remarcou o fim do mundo para 21 de outubro.
Desta vez, ele avaliou que não seria necessário fazer tanta publicidade como em maio.
Camping recupera-se bem de um acidente vascular cerebral sofrido em junho.
Fonte: Globo.com
=====================================

Comentário: pode parecer loucura mas há muita gente que acredita nesse tipo de farsante. Será que ele previu ao menos seu próprio AVC ?

Lógica religiosa.




Esse cartum genial descreve bem a forma de raciocinar dos religiosos.
Tradução livre:

TENHA UMA IDÉIA
IGNORE EVIDENCIAS QUE A CONTRADIGAM
MANTENHA SUA IDÉIA PARA SEMPRE

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Holanda transforma igrejas em livrarias, cafés e casas de shows.


O mundo atual chega e as coisas antigas vão ficando para trás. É o que ocorreu com igrejas e templos na Holanda, que se transformaram em pubs, cafés, livrarias e até casas de shows.

Essa transformação ocorreu porque as instituições religiosas não têm mais recursos para manter as construções e elas ficam cada vez mais vazias por lá. Afinal, a última pesquisa realizada no país indica que 44% da população são de ateus. Enquanto os católicos ocupam 28%; os protestantes, 19%; os muçulmanos, 5%, e os fiéis das demais religiões, 4% da população.

Vale lembrar também que nem todos os crentes, que ainda são maioria no país, não costumam frequentar igrejas, templos ou locais de culto para praticar seus respectivos dogmas, ao contrário do que acontece em outros países como a Índia, por exemplo.

Alguns desses locais ficaram realmente bonitos, como a livraria Selexyz, que foi construída na igreja de Maastricht. Além disso, uma igreja do século 19 de Amsterdã virou uma casa de shows de rock, pop e sons internacionais, o Paradiso, que conta até com atrações brasileiras, como o Seu Jorge.
Fonte: Techguru
========================================
Comentário rápido: eu adoro esses holandeses...

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Steve Jobs, ateu.



Ele se dizia ateu e budista, uma combinação sem conflitos.
Steve Jobs deveria ser canonizado, pelo menos seus milagres são de verdade.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Nobel de física sai para estudo sobre expansão do universo.



O prêmio Nobel de Física de 2011 foi concedido aos americanos Saul Perlmutter e Adam Riess e ao australiano-americano Brian Schmidt, pela descoberta da expansão acelerada do Universo, anunciou nesta terça-feira o comitê Nobel em Estocolmo.
"Eles estudaram dezenas de explosões de estrelas, chamadas supernovas, e descobriram que o universo se expande a uma velocidade em permanente aceleração", afirma um comunicado do comitê.
Eles descobriram que a luz emitida por mais de 50 supernovas distantes era mais fraca que o esperado, um sinal de que o universo estava se expandindo em permanente aceleração, explicou o comitê.
"Por quase um século, sabe-se que o universo está se expandindo como consequência do Big Bang há cerca de 14 bilhões de anos", afirmou. "Contudo, a descoberta de que tal expansão está se acelerando é espantosa".
Fonte: Folha On Line
=================================================================
Bem, eu gostaria de acrescentar duas rápidas observações:
1) A comprovação de que o universo se expande caracteriza um dos maiores enganos de Einstein, que acreditava na estabilidade. O que para alguns pode significar uma falha da ciência é na verdade sua maior virtude, a de não se acomodar e estar sempre investigando novas possibilidades.
2)Todos esses cientistas são, na visão de um criacionista, um bando de tolos ignorantes já que a Terra tem apenas 6 mil anos, conforme descrito no livrinho mágico deles.

domingo, 2 de outubro de 2011

Corpos de bons cristãos não se decompõem. Será mesmo?



Um leitor e crítico do blog - e criacionista clássico - há tempos me pede que comente o caso dos corpos incorruptos, aqueles que se mantém intactos muitos anos após a morte.
Segundo Fernando – e a igreja – casos como os de Santa Catarina de Laboure, Papa João XXIII, Santa Bernardete e São Vicente de Paula só poderiam ocorrer sob interferência divina. Em outras palavras, milagre.
Como sempre, basta uma pequena dose de bom senso e espírito científico para detonar a ingenuidade dos crentes.

Em primeiro lugar é preciso lembrar que há sim casos de corpos que não se deterioram com o passar dos tempos e isso acontece por diversas razões.
Clima, temperatura, composição do terreno onde o corpo foi sepultado, acidez-alcalinidade do corpo e do ambiente que o cerca, além de outras condições.
É incomum mas não raro, trabalhadores de cemitério relatam casos assim com freqüência.
A igreja, sempre muito organizada, cada vez que um caso é divulgado corre a inclui-lo na lista dos milagres.

Curioso notar que ninguém se lembra dos milhares, talvez milhões de bons cristãos que morrem pelo planeta todos os anos sem que seus corpos sejam preservados.
O do bondoso São Francisco, por exemplo, não foi.

É fácil observar que o fenomeno não é exclusivo do mundo católico-cristão, acontece de forma generalizada, há ocorrências entre hindus, chineses e tibetanos, não faz diferença.
O caso do iogue Paramahansa Yaogananda, por exemplo, é muito conhecido.

Quem pesquisar um pouco sobre adipocera entenderá melhor outra das causas possíveis.

Mas vejam o que disse Joseph Watts, coordenador de funerais e exumações do Vaticano, em uma matéria do NY Daily News:

“Embora os corpos dos Papas não sejam inteiramente embalsamados, são “preservados” com formol a fim de prolongar o período possível de exposição pública”

Sobre o papa João XXIII - insistentemente citado pelo Fernando – ele diz, na mesma entrevista:

“Ele foi embalsamado como de costume. Isso é feito por médicos e o lugar em que o corpo foi colocado, as Catacumbas, é perfeito.

Sobre o mesmo caso, vejam a declaração de um pesquisador da Universidade de Roma, Vicenzzo Pascalli:

“Isso é muito mais comum do que geralmente se pensa. O corpo do Santo Padre estava bem protegido e o oxigênio era escasso no interior do caixão que, em sua estrutura de três camadas, contém materiais como chumbo e zinco que capturam o oxigênio, o que ajuda a retardar o processo de decomposição.”

Que belo milagre.

E, sinto dizer, parece ser também o caso de “santa” Bernardete, vejam só o que dizem o wikipedia e o skepdic.com sobre ela:

“Her body, which is on display, is alleged to be incorruptible, but the face and hands, which look so lifelike, are made of wax.”
O rosto e as mãos SÃO FEITOS DE CERA !!

Que belo milagre.

Sobre um outro caso, o de Santa Margarete:

“The pathologists who examined Margaret's body later unearthed ecclesiastical records that told the whole story: the people of her town had asked the church to embalm her when she died. This had been done, with remarkable thoroughness. But the records of this fact had been lost, and over time, people forgot the circumstances of her preservation and simply began to assume that it was a miracle. “

Ou seja, foi embalsamada a pedido dos moradores de sua cidade, “detalhe” posteriormente deixado de lado pela igreja. Os anos se passaram e pronto, mais um milagre cristão "comprovado".

Embalsamada !!

Como se vê o fenômeno passa muito longe dos milagres.
E Fernando, pense bem: porque o seu “ser mágico” faria uma coisa dessas , porque conservaria corpos se o que importa é a alma?
E Porque de uns sim e de outros não? Porque o deus judaico cristão (o único certo) conservaria corpos de budistas, muçulmanos e outros ? Para que uma alma que vai passar o resto dos tempos tocando harpa na nuvem precisaria manter na Terra seu corpo incorrupto?

Pois é, como eu sempre digo aqui, é muito mais fácil acreditar do que pensar.
Corpos incorruptos: mais uma fraude cristã sem lógica, sentido ou comprovação.
O de sempre.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Nessa eu creio.


Uma pequena companhia japonesa desenvolveu uma versão moderna e em miniatura da Arca de Noé, para o caso de o Japão ser atingido por outro grande terremoto seguido por um tsunami: uma cápsula flutuante que se parece com uma enorme bola de tênis.
O presidente da empresa, Shoji Tanaka, disse que a cápsula, que custa US$ 3,9 mil (300 mil ienes), pode levar quatro adultos e sobreviveu a vários testes de resistência. A cápsula tem uma pequena janela e respiradouro no topo.
(Agência Estado)

Juizo final.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

terça-feira, 27 de setembro de 2011

O interessante caso dos Pirahãs, um povo sem numeros, lendas ou deuses. São apenas felizes.

A tribo dos pirahãs, formada por cerca de 350 indígenas que vivem às margens do Rio Maici, no Amazonas, tornou-se um desafio para a ciência. Como muitas tribos da região, eles são caçadores e coletores, mas têm características únicas no que diz respeito à comunicação. Seu idioma desafia todas as teorias sobre como a linguagem humana se desenvolveu nas diferentes culturas. Segundo a tese hoje mais aceita sobre o tema, criada por lingüistas como o americano Noam Chomsky, a formação dos idiomas se pauta por uma espécie de gramática universal com regras comuns. O ser humano é dotado de recursos inatos para usar essas regras. Isso permite às crianças perceber os significados das palavras e das frases e aos poucos ampliar seu vocabulário. Essa gramática universal faz com que todos os idiomas tenham frases subordinadas, que estariam na base dos raciocínios complexos: "Depois de comer, vou à sua casa". O idioma dos pirahãs é o único até hoje identificado no mundo que não tem frases subordinadas, contrariando o conceito de gramática universal.

Os pirahãs não têm palavras para descrever as cores. Não usam tempos verbais que indiquem ações passadas. Não há entre eles a tradição oral de contar histórias. Tudo é dito no presente. A língua escrita não existe. Os pirahãs não desenham e desconhecem qualquer tipo de arte. Eles são a única sociedade no mundo, segundo avaliação de antropólogos, que não cultiva nenhum mito da criação para explicar sua origem. Para completar, os pirahãs não usam números e não sabem contar - têm apenas palavras para "pouco" e "muito".
(fonte: Revista Veja)

O mais interessante da história é que esse povo muito original não tem nem jamais teve uma religião. Não tem deuses, santos, mitos, lendas, nada.
Simplesmente não se preocupam com isso, vivem o dia de hoje.
E da maneira mais simples e mais natural provam a nós "civilizados" que é perfeitamente possível viver sem deuses.

Um pesquisador e missionário inglês, Daniel Everett, estudou o idioma pirahã, traduziu para ele os evangelhos e tentou catequisa-los.
Foi buscar lã e saiu tosquiado.
Os pirahãs ouviram as estórias bíblicas com atenção e interesse, mas recusaram qualquer conversão. Sobre os milagres, perguntaram se Daniel os havia presenciado e riram quando ele respondeu que não, que apenas passava adiante o que havia ouvido de outros que também nao haviam presenciado nada.
Para resumir, Daniel Everett hoje é ateu e conta essa história singular em um livro chamado "Dont sleep, there are snakes"

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Deixe suas crianças evoluirem lendo Dawkins.


Richard Dawkins - talvez o mais importante pensador ateista do momento - lança seu novo livro, "The Magic of Reality" (A magia da realidade).
Nele o autor ensina às crianças como se deu o processo da evolução através de capitulos como "Do que são feitas as coisas" ou "Quem veio primeiro, a mulher ou o homem".
A abordagem é muito interessante, procura mostrar que a evolução parece mágica mas com a relevante diferença de ter acontecido de verdade.
Um conto de fadas, só que real.
E com certeza não se destina apenas às crianças mas também a adultos que pensem como crianças.
Criacionistas, por exemplo.

Conselhos bíblicos...


Deuteronômio 22, versículos 23 e 24:
“Quando houver moça virgem, desposada, e um homem a achar na cidade, e se deitar com ela, então trareis ambos à porta daquela cidade, e os apedrejareis, até que morram."

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Desfazendo a mentira: Carl Sagan viveu e morreu ateu.


Leitores do blog já postaram comentários afirmando que Carl Sagan teria se convertido antes de morrer, logo ele, um dos mais notórios ateus.
Sobre o assunto temos o depoimento indiscutível da esposa dele, acho que não resta margem a qualquer dúvida.

No texto ela deixa claro que Carl Sagan jamais se apegou a ilusões e que a grande tragédia para os dois era saber que nunca mais se veriam.
Como sempre escrevo aqui: o que importa é esta vida, não há outra.
Preocupe-se só com esta e seja feliz.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Vítimas de pedofilia denunciam papa à corte internacional por crimes contra a humanidade.





Uma associação americana de vítimas de padres pedófilos anunciou nesta terça-feira que apresentou uma queixa ao Tribunal Penal Internacional (TPI) contra o papa Bento XVI e outros dirigentes da Igreja católica por crimes contra a humanidade.

A organização acusa o chefe da Igreja católica de ter tolerado e ocultado sistematicamente os crimes sexuais contra crianças em todo o mundo. À queixa acrescentaram 10.000 páginas de documentação de casos de pedofilia. Os bispos e, em alguns casos, o próprio Vaticano rejeitaram ou ignoraram muitas das queixas das vítimas de padres pedófilos. O escândalo desacreditou a Igreja em vários países na Europa.
Fonte: France Press
====================================
O papa Bento 16, só para lembrar, é aquele que pertenceu ao exercito nazista sem ser nazista...e à juventude hitlerista sem se hitlerista. Ou seja, adepto do estilo Clinton de "fumou mas não tragou".
Antes de ser papa recebeu informações consistentes de casos de abusos sexuais sistemáticos praticados por bispos e padres católicos sem que tenha mexido um santo dedinho para punir os responsáveis. Estima-se que centenas de crianças tenham sido abusadas após as denúncias, tornando-o co-autor sob os olhos das leis internacionais.

domingo, 18 de setembro de 2011

Medium, a profissão mais fácil do mundo.


Desde que descobriu ter um câncer, Reynaldo Gianecchini (38) está aliando o tratamento convencional com médicos do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, com um espiritual, desenvolvido pelo médium João Berbel. O ator é portador de um linfoma não-Hodgkin de células T Angioimunoblástico

Em entrevista à CARAS Online, Berbel afirmou que, no momento, está atendendo o ator à distância. “Mas tivemos a oportunidade de atendê-lo por duas vezes no hospital em São Paulo”, explicou Berbel, que, dentre outros, recebe o espírito do médico Ismael Alonso y Alonso para atender as pessoas que o consultam no Instituto de Medicina do Além (IMA), em Franca, interior de São Paulo.
Fonte: UOL
========================================

Pois é, sempre a mesma história, a pessoa que descobre um cancer entra em desespero e recorre a esses charlatões.
Sem, é claro, deixar de se tratar com a medicina séria.
Curioso isso, se a pessoa realmente acredita que um medium pode cura-la porque ao mesmo tempo se submeter à quimioterapia?
A situação que se cria com esse sincretismo "sacro-medicinal" é a fonte que alimenta o medium, que faz seu serviço, cobra, e vai para casa, para ele é ganhar ou ganhar.
Se a cura vier ele vai dizer que foram os espíritos e muitos, mas muitos mesmo, vão acreditar. Nem vão lembrar da quimioterapia.
Já se nada der certo, todos concordarão que... deus quis.
Estava na hora.
Escrevendo certo por linhas tortas.
São misteriosos os designios do senhor.
E por aí vai.
Agora, para o medium, nada de errado.
Outros pensarão: alguns ele cura, outros não... quem sabe? O que eu tenho a perder?
Na verdade nada mesmo, só o valor da consulta...
Fácil, não é?
Cartomancia, bruxaria, astrologia, numerologia, medicina espiritual, buzios, leitura de mãos, tarô: sinto dizer, mas todos usam os mesmos principios que podem ser resumidos em "analise probabilistica combinada com vontade de acreditar".

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Pílula, camisinha, aborto, igrejas.

(texto capturado na internet, autor desconhecido)

Se para a Igreja a pílula do dia seguinte é considerada um aborto, então me surgem algumas dúvidas no âmbito jurídico: Punheta: É homicídio premeditado?
Sexo oral: É canibalismo?
Coito interrompido: É abandono de menor?
E o que dizer da camisinha? Seria homicídio por asfixia mecânica?
E o sexo anal? É mandar o futuro filho à merda?

Isso tudo me faz lembrar que a Igreja deveria se preocupar mais com seus padres pedófilos e menos com o sexo....dos outros.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Já ouviu falar em ex-igreja?



A "Nieuwe Kerk" (Igreja Nova) fica bem no marco zero de Amsterdam, ao lado do Palácio Real. Sua construção começou em 1410, passou por muitas ampliações, reformas e alguns incêndios.
Mas desde 1980 essa linda construção histórica deixou de ser utilizada como igreja passando ao patrimônio da cidade, sendo hoje um espaço de eventos e exposições.
Neste momento exibe uma instalação sobre vestidos de noiva e a nudez dos manequins não deixa dúvida sobre o atual caráter não religioso do prédio.
Em Amsterdam aproximadamente 40% da população se declara sem religião, a ex-igreja com certeza será muito mais útil assim.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Uma bíblia sem deus.


O professor de filosofia da Universidade de Londres AC Grayling acaba de lançar seu novo livro "The Good Book - a Secular Bible", ainda sem tradução para o português.
No livro, Grayling segue a mesma estrutura da bíblia e começa pelo Genesis, seguindo depois sua organização em capítulos e versos.
O curioso é que nas mais de 600 páginas a palavra "deus" não é citada uma única vez e desta forma seus leitores estarão livres de ordens para matar filhos, dizimar cidades e outras sugestões caridosas dadas pelo "piedoso" deus judaico-cristão.
O livro relaciona pensamentos de Aristoteles, Newton, Cícero, Confúcio e, claro, Charles Darwin.
Graylin compõe com Dawkins e Hitchens o trio de ouro do ateismo contemporâneo, leituras que valem muito a pena.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Picaretagem em nome de deus.

Vejam o que disse a notável "Mara Maravilha" em uma entrevista:

"Alguns fiéis apoiam o pagamento do dízimo e doações desse tipo como forma de dar continuidade ao trabalho religioso. Mara Maravilha, fiel da Universal, é uma delas. Para a cantora, quem não paga a contribuição está "roubando de Deus" e "se o pastor vai fazer certo ou errado (com o dinheiro), isso não cabe mais" ao fiel. "Graças a Deus que se abrem muitas igrejas. É melhor do que abrir botequim", afirma Mara. "A gente, por mais que dê, nunca vai conseguir dar mais do que Deus nos dá."

Esse é o tipo de deturpação mental que as religiões provocam em seus "fiéis".
Para a cantorinha gospel é perfeitamente normal dar dinheiro a um pastor desonesto, tudo bem, não cabe ao doador mas a deus fazer esse julgamento.
A ignóbil mocinha esquece-se apenas que o dinheiro não é entregue diretamente ao seu deus e sim nas mãos mais malandras e picaretas que se tem notícia.
E não é sempre usado em boas causas, na maioria das vezes vai sustentar alto padrão de vida para os "pastores" e "bispos".

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Filho de deus com uma virgem, fez milagres, foi crucificado e ressuscitou. Jesus? Não, errou!


Texto do ateus.br que relaciona inúmeras divindades que teriam sido geradas por um deus com uma virgem. Vários foram crucificados, alguns ressuscitaram e mais de um nasceu dia 25 de dezembro!
Se você gosta de crer em lendas, escolha a sua:


4000 anos AC., na mitologia Mesopotâmia, já existia a lenda de que Gilgamésh nasceu da Deusa Ninsun com o rei Lugalbanda.

Há 3500 anos a.C., na lenda indiana de Vexo, já existia a versão de que, no Palácio de Madura, o Deus Vishnu apareceu a Lacmy, informando que sua filha Devanaguy geraria um filho-deus chamado Krishna, e que para cumprir os desígnios divinos, Devanaguy deveria continuar virgem...

Em 3000 AC no Egito já existia a lenda do deus Horus que nasceu no dia 25 de dezembro, a noite mais longa do ano, o dia em que o Sol renasce no horizonte, e onde se comemorava o "Sol invicto". O Nascimento de Horos foi anunciado por uma Estrela e acompanhado por 03 Reis. Hóros foi um “Messias solar” que lutava contra o Deus das trevas Set. Assim como Jesus, Hórus começou a pregar aos 12 anos e foi batizado com água aos 30 anos, por Anup. Horos tinha 12 discípulos, fazia milagres e andou por sobre as águas. Horus era chamado de “Filho de Deus”, de “Luz do Mundo”, de “A Verdade”, de “O Caminho”, etc.. Hórus lutou durante 40 dias no Deserto contra as tentações de Satã. Era representado por um T, fazia parte da Trindade Atom (o pai), Hórus (o filho) e Rá (o Espírito). Foi Traído por Tifão, foi crucificado, foi enterrado, mas ressuscitou 03 dias depois.

Em 1200 a.C. na Persa já existia a lenda de que o deus Mitra nasceu no dia 25 de dezembro, na Pérsia antiga (atual Irã), da virgem Aúra-Masda; Teve 12 discípulos, praticou milagres, morreu crucificado, mas ressuscitou no 3º dia; Era chamado de “A Verdade”, “A Luz”. Foi batizado; Veio para lavar os pecados da humanidade; E durante o culto ao deus Mitra era servido pão com uma bebida alcoólica.

Em 1200 a.C. na mitologia romana temos o deus Attis, que nasceu na Frígia, no dia 25 de dezembro, da virgem Nana. Foi atraiçoado, martirizado, crucificado e colocado num túmulo, mas reviveu depois de 03 dias.

Em 900 a.C. na lenda hindu, o Deus Krishna, nasceu no dia 25 de dezembro, de uma virgem. Uma estrela avisou a sua chegada, fez milagres. Após morrer, ressuscitou.

Em 500 a.C o deus grego Dionísio: nasceu de uma virgem, foi um peregrino (viajante), transformou água em vinho, era chamado de rei dos reis, alpha e ômega. Após morrer ressuscitou.

Na mitologia indiana a virgem Maya sonhou que manteve relações com um elefante sagrado e acabou parindo o Buda.

Hércules teria nascido da virgem Alcmena, que foi fecundada por Zeus.

Zarathustra foi outra divindade solar da qual os cristãos se apropriaram para criar a mitologia do personagem Jesus Cristo, pois a mãe de Zarathustra (ou Zoroastro) , ainda virgem, foi fecundada por um raio de luz enviado dos céus, pelo Deus Ahuramazda. Quando bebê, os inimigos de Zarathustra tentaram martirizá-lo, a fim de que Zarathustra não chegasse à maturidade e não cumprisse a sua missão divina. Zarathustra foi tentado pelo Diabo quando se encontrava no Deserto...Na lenda de Zarathustra há o dualismo do Bem x Mal, o deus criador e do messias. No fim de 9.000 mil anos, ocorrerá a segunda vinda de Zaratustra. E haverá o julgamento derradeiro das almas de todos os mortos.

Como se vê nessa vida nada se cria, tudo se copia. Até os deuses.

(Post de 2009, reciclado... mas sempre atual)

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Os sem religião avançam nos extremos da pirâmide social.

(de HÉLIO SCHWARTSMAN - ARTICULISTA DA FOLHA)

Um dos grupos que mais têm crescido nas séries do IBGE é o dos sem religião. Nos anos 60 era uma categoria residual, com apenas 0,5% da população. Mas, de lá para cá, experimentou um crescimento bastante significativo.
Pelos dados da POF (é metodologicamente temerário misturá-los aos do Censo), os sem religião somavam 5,1% em 2003 e 6,7% em 2009. São quase 13 milhões de pessoas.
Embora o grupo seja em geral identificado com ateus e agnósticos, trata-se de uma rubrica bem mais ampla, que inclui quem migra de uma fé para outra ou criou seu próprio "blend" de crenças. Em comum, têm apenas o fato de não pertencer a nenhuma instituição e não ter medo de dizê-lo em alto e bom som.
O trabalho de Marcelo Neri reforça a tese da heterogeneidade dos sem religião ao mostrar que eles crescem nos extremos do espectro social.
Entre os brasileiros com menos de três anos de instrução, os irreligiosos são 7,3% (contra 6,7% na população). Já entre as pessoas com 12 ou mais anos de estudo, o número vai a 7,5%. O detalhe instigante é que, quando se consideram apenas mestres e doutores, a cifra salta para surpreendentes 17,4%.
Essa distribuição é compatível com um perfil de sem religião no qual ateus e agnósticos preponderariam nas camadas mais instruídas e pessoas com uma religiosidade indefinida e desinstitucionalizada reforçariam os estratos de menor escolaridade.
A correlação entre hiperinstrução e ateísmo está bem documentada em diversos trabalhos de diferentes países. Já o maior trânsito religioso é mais comum entre os menos escolarizados.
Até onde os sem religião podem crescer é uma incógnita. Se o Brasil seguir um padrão próximo ao dos EUA, é razoável esperar que, nos próximos anos, o número se aproxime dos 15%. Se o modelo for mais próximo ao da Europa ocidental, aí as cifras podem exceder os 40%.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Queda de católicos atinge todas as classes.


De 2003 a 2009, a queda na proporção de brasileiros que se dizem católicos, de 74% para 68%, ocorreu em todas as classes sociais. Ao mesmo tempo, aumentou a porcentagem dos sem religião em todos os grupos de renda.
Esses são dados de um estudo divulgado ontem pelo economista Marcelo Neri, da FGV, feito a partir da POF (Pesquisa de Orçamentos Familiares), do IBGE.
Pelas contas de Neri, houve também uma diminuição no ritmo de crescimento dos evangélicos pentecostais de igrejas como Assembleia de Deus, Universal do Reino de Deus ou Congregação Cristã do Brasil. No período analisado, a proporção de pentecostais variou de 12,5% para 12,8% no total da população.
A tendência da década passada só será mais bem conhecida quando o IBGE divulgar os dados do Censo de 2010 sobre religião. Para Neri, porém, a POF indica que os pentecostais, que na década de 90 praticamente dobraram de proporção, podem estar perdendo fôlego.
Segundo o economista, uma possível explicação para esse crescimento menor é o fato de o período entre 2003 e 2009 ter sido marcado por forte crescimento na renda, sobretudo dos mais pobres.
"Em pesquisas anteriores, nós verificamos que os pentecostais cresciam principalmente em setores onde havia maior desemprego e menor renda. Como este período de 2003 a 2009 foi de crescimento a favor dos pobres, isto pode ter influenciado este crescimento menor", afirma.
Ao fazer a divisão por classes, o estudo da FGV mostra que os pentecostais estão mais concentrados nas classes C, D e E, com proporções que variam de 13% a 15%.
Nas classes A e B, de renda domiciliar maior que R$ 6.745, a proporção deste grupo religioso cai para 6%. O inverso ocorre com os espíritas kardecistas. Nas classes D e E, com renda domiciliar inferior a R$ 1.200, eles são menos de 1%. No topo da distribuição de renda (classes A e B), representam 6% do total.
(Folha de SP)

sábado, 20 de agosto de 2011

Vejam até onde pode chegar a ignorância e o obscurantismo.



A piadinha já foi feita aqui no blog mas vale a repetição:
Um homem deitar com outro homem é pecado mas... em pé pode?

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Frases ateistas divertidas: mais algumas.


Se o homem vem do barro, somos parentes dos tijolos?

Adoro Jesus, quando ele nasce eu ganho presentes, quando ele morre eu ganho chocolates.

“Cristianismo: mais seguro do que uma lobotomia e tão eficaz quanto.

“Se lhe ensinassem que os elfos causam a chuva, todas as vezes que chovesse, você veria a prova dos elfos.”

“Infiel: Em Nova Iorque, alguém que não acredita na religião Cristã; em Constantinopla, alguém que acredita.” (Ambrose Bierce)

“Nada falha como a prece.” (Annie Laurie Gaylor)

“A única desculpa de deus é que ele não existe.” (Marie-Henri Beyle)

"E ao 4,5 bilionésimo ano o homem disse: Que haja deus.” (Justin Thomas)

"Se só Jesus salva, para que o memory card?"

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Rede TV! e igreja são processados por declaração contra ateus.

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo moveu ação civil pública contra a emissora Rede TV! e a Igreja Internacional da Graça de Deus pela veiculação de mensagens ofensivas contra pessoas ateias. Nela, o órgão pediu que ambas se retratem no programa de onde partiu as declarações, bem como esclareçam à população sobre a diversidade religiosa e liberdade de crença no Brasil durante o dobro do tempo usado nas supostas ofensas.

Durante a edição do programa O Profeta da Nação de 10 de março, o apresentador disse: "Só quem acredita em Deus pode chegar pra frente. Quem não acredita em Deus pode ir pra bem longe de mim, porque a pessoa chega pra esse lado, a pessoa que não acredita em Deus, ela é perigosa. Ela mata, rouba e destrói. O ser humano que não acredita em Deus atrapalha qualquer um. Mas quem acredita em Deus está perto da felicidade."

Segundo o procurador regional dos Direitos do Cidadão, Jefferson Aparecido Dias, as declarações ferem a Constituição Federal e a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Ele afirmou o Brasil é um Estado laico e que a todos é assegurada a liberdade de crença religiosa, além da possibilidade de ser ateu e agnóstico.
Fonte: Portal Terra.

Espanhois protestam contra uso de dinheiro público para custear visita do papa.


Milhares de espanhois sairam às ruas para um protesto duplo, dos mais justos: por um estado totalmente laico e contra o uso de dinheiro público para cobrir as despesas da visita do papa.
É de espantar que uma igreja rica e poderosa como a Católica precise do suado dinheirinho dos contribuintes espanhois (em forte crise) para pagar a visita do ex-soldado alemão e atual ocupante de seu cargo máximo.
Sobre a laicidade do estado, então, nem se fala.
Misturar fé e administração pública nunca deu em boa coisa e a Espanha sabe bem disso.
A igreja católica deveria usar seus próprios recursos para financiar o turismo do seu papa da vez.
Mesmo que sobre menos para pagar os elevados acordos judiciais que é obrigada a fazer para indenizar as vítimas do apetite sexual de seus padres, devidamente protegidos por bispos e cardeais, dentre os quais o atual papa.
Vergonha.
Um mundo sem religiões seria um mundo bem melhor.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

domingo, 7 de agosto de 2011

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Extremista cristão mata quase 100 pessoas em atentado na Noruega.


Temos leitores do blog que contra todas as evidências insistem em dizer que os maiores massacres e atos terroristas vem de ateus e não de fanáticos religiosos.
A opinião contraria as evidências e a história e nem é preciso aprofundar demais a discussão para comprovar isso.

Assim que as primeiras noticias desse abjeto ataque em Oslo foram divulgadas a sensação inicial foi a de que se tratava de um ato de muçulmanos.
Não só pela Noruega possuir tropas no Afeganistão mas, principalmente, pelo bizarro caso das charges sobre Maomé publicadas por um jornal do país.

Para surpresa geral, no entanto, o autor define-se como um "fundamentalista cristão", seja lá o que uma bobagem dessas signifique.
Como alguém pode se dizer cristão e assassinar outras pessoas de forma fria e planejada, sem dar à vitímas sequer a chance de se defenderem?

Mais uma vez repito: alguém já ouviu falar de homem-bomba ateu?

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Programa fará entrevista espiritual com Clodovil.


" O programa "Visão Paranormal" promete exibir nesta quarta-feira (20), às 21h, uma entrevista exclusiva com Clodovil Hernandes (foto), que morreu em 2009. Material de arquivo? Não. Inédito mesmo.
A atração, exibida no portal de TV ABCD e no YouTube, convidou o secretário particular de Clodovil, Maurício Petiz, para participar do programa. Ele dará uma entrevista a Rosa Maria Jaques, apresentadora que tentará contatar o espírito de Clodovil durante o programa.
João Tochetto, jornalista responsável pela atração, diz que Rosa costuma se comunicar muito com Clodovil, e que o estilista e deputado federal chegou a dar alguns pitacos espirituais na decoração da casa da apresentadora.
"Visão Paranormal" se anuncia com o primeiro programa caça-fantasmas da TV Brasileira. "


do Blog "Outro canal", da Folha de SP On Line.
===============================================================

Sem maiores comentários... como alguém pode acreditar em uma bobagem dessas?
O Clodovil estaria, portanto, em algum lugar (céu?) esperando o contato, com hora marcada, para entrar ao vivo na televisão, é isso?

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Chico Xavier é uma fraude?


De longe os posts mais polêmicos e comentados desse blog são os que se referem a Chico Xavier. Desta vez não serei eu a opinar, apenas reproduzo resposta dada pelo Padre Quevedo em uma entrevista:

P: Chico Xavier é uma fraude?

R: Pode ter fraudado alguma vez. A revista Manchete descobriu que ele escondia embaixo da mesa em que trabalhava uma bolsa de borracha que, quando apertava, soltava, pela sua manga, um cheiro de santidade. Se comprovou também outras fraudes nas chamadas materializações. Ele não contribuiu diretamente para isto porque estava em transe. Apesar de tudo, considero Chico Xavier um homem bom, um homem sincero. A psicografia, isto sim, nada tem a ver com o Além. É um transe. O próprio sobrinho de Chico Xavier, Amaury Pena, disse que foi treinado pelo tio para psicografar, porque estava sendo preparado para ser seu substituto. Infelizmente, ele moreu em um acidente de carro.Psicografar é uma escrita inconsciente, automática. Se Chico Xavier fosse um pouco mais culto nunca diria que psicografa, principalmente por Emmanuel, senador romano dos tempos de Cristo. Naquela época nenhum senador romano poderia se chamar Emmanuel, um nome católico-cristão, que significa "Deus-conosco". Além disso, se Chico Xavier psicografa um senador romano dos tempos de Cristo, então ele escreveria em Latim. Eu comprovei pessoalmente, várias vezes, que Chico Xavier não entende uma palavra em latim, não escreve em latim.

Igreja Católica da Irlanda ocultou abuso infantil nos anos 1990.


Um relatório patrocinado pelo governo informou nesta quarta-feira que o alto escalão da Igreja Católica na Irlanda continuou a ocultar casos de abuso sexual de crianças por padres mesmo depois de ter introduzido regras para proteger os menores em meados dos anos 1990.

As revelações de casos de estupro e espancamento cometidos por membros de ordens religiosas e por padres no passado afetaram o papel dominante da Igreja Católica na Irlanda.

Entretanto, o mais recente relatório sobre as acusações de abuso sexual na diocese de Cloyne, no condado de Cork, mostra que o clero ainda tentou encobrir as acusações de abuso praticamente até os dias de hoje.

"Este não é o catálogo sobre o fracasso de uma era diferente. Não se trata da Irlanda de 50 anos atrás. Isso é sobre a Irlanda atualmente", disse a ministra para a Infância, Frances Fitzgerald, em entrevista coletiva.

O relatório, que centra seu foco em 19 padres que supostamente abusaram de crianças durante o período que vai de janeiro de 1996 a fevereiro de 2009, lista como a diocese deixou de reportar todas as reclamações sobre abuso sexual à polícia e não registrou nenhuma queixa às autoridades de saúde entre 1996 e 2008.

O bispo anteriormente responsável pela diocese, John Magee, disse falsamente às autoridades que registrava todas as acusações de abuso à polícia, disse o relatório.

Ele renunciou em março do ano passado depois que uma investigação da Igreja ter dito que a sua condução nos casos de acusações de abuso havia exposto as crianças ao risco.

Magee divulgou um pedido de desculpas às vítimas na quarta-feira por não ter denunciado os abusos e afirmou que espera que o relatório "proporcione um novo começo ao qual todos esperávamos em 1996."
====================================

Essa é a igreja católica...observem que este tipo de comportamento é uma constante, padres pedófilos, molestadores e estupradores de crianças tem seus crimes acobertados e são apenas e criminosamente transferidos de uma paróquia para outra. Isso aconteceu na Inglaterra, Irlanda, Boston e em muitos outroos lugares.
Muito cristã essa igreja...

terça-feira, 5 de julho de 2011

O único ser vivo que não evolui é o criacionista.

Debater criação x evolução com criacionistas é ler e ouvir argumentos surpreendentemente absurdos vindo de pessoas cultas e inteligentes.
Um dos temas mais divertidos para debater é Noé.
A lenda do velhinho que morreu aos 950 anos depois de ter salvo todas
as raças de animais terrestres do planeta.
Supondo, claro, que os aquáticos não tenham se importado muito com o dilúvio.
A história contada pela bíblia não faz o menor sentido, deveria ser lida em algum sentido figurado que tirasse dela uma mensagem positiva mas é lida de forma literal, mesmo que as condições para que isso tenha de fato acontecido sejam totalmente impossíveis.
Basta lembrar que se a lenda fosse verdadeira todos os seres humanos do planeta teriam que ser descendentes de Noé. Na verdade, de seus filhos, cujos filhos teriam que ter se casado entre primos, o que, como se sabe, não é nada aconselhável se voce quer criar uma civilização.
O ótimo site Ateus do Brasil (www.ateusdobrasil.com.br) tem um texto que elenca 25 perguntas e respostas em um debate do criacionismo x evolução, selecionei uma cuja argumentação vai muito na linha que defendo, vejam o que eles colocam sobre a tal arca:

Será que nem um único trilobita flutuou até um estrato superior? Será que nem um único cavalo burro estava na praia e se afogou num estrato inferior? Nenhum pterodáctilo voador conseguiu chegar acima da camada do Cretáceo? Não houve nenhum ser humano idiota que não tentou fugir da chuva?
Falando de argumentos absurdos, tente imaginar como um barco de 150m de comprimento por 25m de largura e 15m de altura conseguiria abrigar dois indivíduos de cada uma das espécies na Terra, algo entre 10 a 100 milhões delas.
Isto é um problema até para os criacionistas, portanto eles alegam que só havia 30.000 espécies, sendo que o resto se desenvolveu a partir deste grupo inicial, o que faz dos criacionistas os maiores defensores da evolução rápida!
Além disto, como você alimentaria 60.000 animais por 371 dias? Pior ainda, como você impediria que 60.000 animais devorassem uns aos outros?
E o pior de tudo, quem cuidava da limpeza?

Deus, um delírio.


Já que os crentes têm sua "bíblia sagrada" eu também tenho a minha.
Um livro que não me canso de ler e reler: "Deus, um delírio", de Richard Dawkins.
Se você ainda não leu, recomendo muito, Dawkins é um dos mais brilhantes pensadores ateistas da atualidade e sua visão lógica e instigante nos consola um pouco pela falta que Carl Sagan faz ao mundo.
Seguem pequenos trechos, sobre a bíblia:

Os fundamentalistas sabem que estão certos porque leram a verdade num livro sagrado e sabem, desde o começo, que nada os afastará de sua crença. A verdade do livro sagrado é um axioma, não o produto final de um processo de raciocínio. O livro é a verdade e se as provas parecem contradize-lo são as provas que devem ser rejeitadas, não o livro.

As coisas em que eu, como cientista, acredito (a evolução, por exemplo), acredito não porque li num livro sagrado mas porque estudei as provas.

Quando um livro da ciência está errado alguém acaba descobrindo o erro e ele é corrigido nos livros subsequentes. Isso evidentemente não acontece com os livros sagrados.