sexta-feira, 30 de março de 2012

Até tu, Oprah ?



Nosso país recebeu hoje a apresentadora de TV americana Oprah Winfrey, em sua primeira viagem à América do Sul.
Copacabana, praias, floresta amazônica: qual terá sido a motivação dela para nos visitar?
A resposta é surpreendente, ela veio para conhecer e entrevistar “João de deus”, curandeiro que faz “cirurgias espirituais” em Abadiânia, próximo à Brasília. 
Leitores do blog sabem o que eu penso sobre isso: curandeiros, astrólogos, numerólogos, tarólogos, ciganos, médiuns, para mim são todos iguais, mudam apenas os métodos. 
O Estadão de hoje noticia a visita e eu aproveito para comentar algumas passagens:

“João de deus já atendeu o ex-presidente Lula e também o presidente da Venezuela, Hugo Chaves”

Como? Mas se ele é assim tão poderoso por que será que os dois políticos prosseguem com seus tratamentos, respectivamente no Hospital Sírio Libanes, em São Paulo,  e em Cuba?
O câncer de Hugo Chaves já retornou mais de uma vez e as noticias não politizadas que chegam da Venezuela dão conta de que já se espalhou, dando ao oligarca “bolivarista” poucas chances de cura total.
Mas o melhor ainda está por vir, vejam essa:

“A equipe médica do ex-presidente Lula informou que não há mais sinal de tumor na laringe”

Sim, graças a incontáveis seções de quimioterapia e ao esforço e dedicação de uma equipe médica de 1o mundo, que deve se sentir um lixo ao ler uma noticia que credita – mesmo que parcialmente – a cura ao embusteiro do planalto central.
Se Lula confiava tanto assim em “João de deus” por que não abandonou o tratamento no hospital e confiou apenas nele?
Mas tem mais:

“Na presença de Oprah foram feitas várias cirurgias, tanto as chamadas invisíveis quanto as visíveis.”

Ah, que gracinha, ele faz intervenções “invisíveis”... ou seja, a vítima, digo, o paciente, tem que ter a tal da fé pois nada se vê, nada se sente. Se curar, foi ele. Se não curar, foi desejo de deus (o lá de cima, não o João).

“Quis ver com meus próprios olhos, disse Oprah”

Mas Dona Oprah, ver o que? As cirurgias são “invisíveis” e as chamadas “visíveis” são infantis, bizarras, pura encenação com ares de misticismo tolo, truques antigos já usados à exaustão por Chico Xavier, Dr. Fritz e tantos outros.
Repito: por que Lula, Chaves, Reynaldo Gianechini e tantos outros vitimados por câncer não abandonam totalmente seus tratamentos médicos e confiam apenas no Xamã de Abadiânia?
Isso ninguém faz...

Dona Oprah, aproveite sua estada no Brasil e vá visitar o Hospital Albert Einstein, o das Clínicas, o Sirio Libanes, o Beneficência Portuguesa. Lá a senhora vai conhecer equipes médicas eficientes, dedicadas e com elevados índices de cura, não só de câncer mas de muitos outros males.
Eles só não curam ignorância.

Para encerrar, uma pergunta divertida, que não poderia faltar:

“João de deus” cura amputados??

quarta-feira, 28 de março de 2012

Papa em Cuba:

("Marxismo não corresponde mais à realidade" - diz o homem com chapelão que conversa com seres invisíveis que moram nas nuvens) em tradução bem livre...

terça-feira, 27 de março de 2012

A religião envenena tudo.



Link para interessante entrevista concedida pelo escritor e filósofo Christopher Hitchens em visita ao Brasil em 2007. Hitchens, recentemente falecido, faz colocações inteligentes sobre o papel das religiões. Com bom humor destaca que não conhece nenhuma divindade moderna que não tenha sido gerada por uma mãe virgem...

http://www.youtube.com/watch?v=s2-pGrl2ENg&feature=share

domingo, 25 de março de 2012

Porque o papa precisa de um carro à prova de balas?


Responder a essa pergunta é tão embaraçoso para os cristãos quanto àquela que trata dos amputados. Parece tolice, provocação barata mas, pensem: ele não é uma "santidade", "representante de deus na terra"?
A proteção divina não deveria ser suficiente? 
Não bastaria deus não permitir que algo atingisse o papa?


Lineu no Facebook


Para quem gosta do blog... uma nova opção:

https://www.facebook.com/lineuoateu

As tolices das lendas cristãs.

"O pecado original em si vem diretamente do mito de Adão e Eva, do antigo testamento. O pecado deles - comer do fruto da árvore proibida - parece merecedor de não mais que uma simples bronca."

"Que tipo de filosofia ética é essa que condena todas as crianças, mesmo antes de nascer, a herdar o pecado de um ancestral remoto?"

"É incrível que uma religião adote um instrumento de tortura e execução como seu símbolo sagrado".

"Se deus quisesse perdoar nossos pecados, porque não perdoa-los simplesmente, sem ter de ser torturado e executado em pagamento?".

Frases retiradas de "Deus um Delirio", de Richard Dawkins.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Hitler, o católico.



"Escolas seculares não podem ser toleradas porque elas não provêm educação religiosa, e uma instrução moral geral sem uma fundação religiosa está construída no ar; consequentemente, toda a construção de personalidade e a religião devem vir da fé... nós precisamos de pessoa que acreditam." 
Adolf Hitler, 26 de abril de 1933, em discurso durante as negociações que levaram à concordata nazista com o Vaticano.
============================
Essa vai para os crentelhos que acham que gente "sem deus no coração" não pode ser boa pessoa nem ter bons padrões morais.
Hitler tinha o tal deus no coração, vejam só....

Kony, o cristão.



Antes de fundar seu seu exercito Kony foi coroinha.
O LRA, criado em 1986, é considerado um culto milenarista cristão.
Kony diz ser a reencarnação de um espírito sagrado, acredita que a bíblia autoriza os fiéis a ter escravos sexuais mas proibe andar de bicicleta, pecado sujeito a pena capital.
Kony diz que recebe ordens militares de espíritos. Uma delas - que repassou aos seus comandados - mandava os soldados enfrentar os tiros e explosões do inimigo sem armas, apenas com o corpo banhado em "água benta".
(Revista Veja, 21 de Março de 2012)
=======================
Mais um bom exemplo do que o fanatismo religioso pode fazer com as pessoas, em especial as que estão no poder.
A filosofia dele é um total absurdo  (fora a parte sobre a bíblia, nisso ele tem toda razão) e causou a morte de milhares de crianças na Africa.

Ah, um mundo sem religiões seria um mundo bem melhor, mais honesto e provavelmente mais pacífico, pena que a insuportável ignorância da discurseira religiosa pregue exatamente o contrário.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Deus x Não Deus


Gosta de um bom debate ateu x crente?
Este site dá o link para mais de 600 debates, com audio, video ou texto, tudo listado em ordem alfabética, por autor e por tema debatido.
Estão todos lá: Dawkins, Hitchens... é sempre divertido, por exemplo, ver criacionistas dando nó na lógica ou cristãos defendendo sua lenda sem pé nem cabeça, divirtam-se:
http://commonsenseatheism.com/?p=50

Contradições da bíblia.


O texto da bíblia, como se sabe, nada tem de divino e foi inteiramente escrito por mãos bem humanas. A história ali contada originalmente (antes das edições, enxertos, má traduções e adaptações) vem de antigas lendas e tradições orais de povos primitivos e nômades.
Não poderia mesmo dar em coisa boa... o texto carece de lógica, ofende o bom senso e a ciência e deveria ser lido como um romance historico, nada além disso.
Neste link delicioso o leitor vai encontrar nada menos que 101 contradições do velho testamento, é divertidíssimo ver a falta de coerência e os nós que os crentes tem que dar para justificar sua estrutura capenga.

http://www.skeptically.org/bible/id8.html
(texto em inglês)


quarta-feira, 14 de março de 2012

O filósofo, o metafísico, o teólogo e o ateu.

Filosofia é como estar em uma sala escura procurando um gato preto.
Metafísica é estar nessa mesma sala escura, procurando um gato preto que não está lá.
Teologia é estar nessa sala escura procurando esse gato preto que não está lá e gritar: "Achei!".
(capturado na internet...)


E eu acrescento:

Ateísmo é verificar que não tem gato preto nenhum nessa sala escura e ir fazer coisa melhor na vida.

segunda-feira, 12 de março de 2012

Internet faz ateus sairem do armário "sagrado".



Acho que não preciso perder meu tempo nem o do leitor para falar do quanto a internet revolucionou a vida das pessoas.
Nas artes, educação, politica, entretenimento, é difícil encontrarmos uma área que não tenha sido virada do avesso desde o surgimento da chamada vida virtual.
Mas para o ateísmo a internet é um divisor de águas, uma coisa tipo Moisés, só que de verdade.

Durante séculos os ateus foram acusados de terem pacto com o diabo e de não possuirem moral por não ter "deus no coração".
A pressão das igrejas (que durante muito tempo incluiu torturas e mortes) e da sociedade fez com que qualquer pessoa que discordasse ou duvidasse dos dogmas religiosos permanecesse dentro do armário, amedrontada.
Como se sabe o ateismo provoca o mais elevado grau de rejeição, o preconceito é muito mais forte do que com mulheres, negros, ciganos ou gays.
Uma lésbica negra seria mais facilmente eleita no Brasil do que um ateu assumido, e isso quando sabemos que cor da pele, sexo, nacionalidade ou religiosidade deveriam vir muito depois de honestidade, princípios e propostas, mas não é isso que se vê.
Mas as coisas estão mudando, a santa internet chegou para nos libertar, eu mesmo recebo inumeras mensagens de pessoas que confessam ter tido coragem de assumir sua descrença após ler posts do Lineu.
Um caso em particular me encheu de alegria, um garoto de 14 anos que não conseguia assumir seu ateismo nem para ele mesmo e me mandou uma linda mensagem de agradecimento pela "força" pois criou coragem e passou a debater e enfrentar o assunto de peito aberto.


Podemos dividir o ateismo em AI e DI (antes e depois da internet) pois a virtualidade das publicações e a possibilidade de ler, escrever e comentar inicialmente de forma anônima fez com que finalmente os ateus pudessem sair do armário. E, surpresa, somos muitos!
E, unidos, somos fortes!
A globalização, o avanço das ciências, a internet, tudo isso está fazendo com que seitas e religiões entrem em declínio, na Europa há dados que indicam o fechamento de mais de 200 templos por semana.
No mundo de hoje fica cada vez mais difícil crer e seguir dogmas tolinhos criados quando o ser humano tinha acabado de sair das cavernas.
Repitam comigo: sou livre, não creio em deuses nem demônios, creio da ciência e na liberdade de pensamento, sem castigos ou obrigações sem sentido!
Nada provoca maior sensação de liberdade que o ateismo pleno.
Aleluia, irmãos!




domingo, 11 de março de 2012

Cristo despejado.




O assunto é menor, mas tem elevado valor simbólico. Nesta semana, a Justiça gaúcha determinou a retirada dos crucifixos de todas as suas dependências. Como bom ateu, sou favorável à medida. Entendo, porém, que alguns cristãos se sintam frustrados. Vou tentar mostrar que a laicidade do Estado interessa mais a eles do que a mim.
Um dos argumentos mais populares entre os defensores da permanência da cruz é o de que a maioria da população é cristã. Bem, a maior parte dos brasileiros também é flamenguista ou corintiana. A ninguém, contudo, ocorreria ornar os tribunais com bandeiras e flâmulas desses clubes. Maiorias não bastam para definir a decoração de paredes públicas.
De resto, nem todos os cristãos são entusiastas do crucifixo. Algumas denominações protestantes o consideram um caso acabado de idolatria, pecado cuja prática meus ancestrais judeus costumavam punir com o apedrejamento até a morte.
A vontade da maior parte dos cidadãos é, por certo, um elemento importante da democracia, mas não é absoluto nem incondicional. Um país só é democrático quando defende suas minorias da tirania das massas.
E o direito de todos a espaços públicos livres de proselitismo religioso deveria ser autoevidente. Ao contrário do que muitos podem pensar, isso importa mais para o crente membro de grupo ou seita minoritários do que para ateus e agnósticos.
Nós que não acreditamos num ser superior ou que julgam essa uma questão indecidível, tendemos a considerar imagens religiosas como uma manifestação supersticiosa, uma excentricidade, no máximo. Já um judeu ou muçulmano praticantes podem ver na figura do Cristo crucificado um símbolo de opressão e morte. Não se pode dizer que não tenham razões históricas para pensar assim.
Exceto para os apreciadores de teocracias de partido único, a laicidade do Estado é a melhor garantia da liberdade religiosa.
====================
HÉLIO SCHWARTSMAN
FSP - 11/03/2012

O que afinal significa a palavra "sagrado" ?


Essa é uma boa pergunta: o que afinal significa “sagrado” (a)?
É uma palavra usada por todas as religiões e credos e costuma provocar arrepios (de medo ou de prazer) nos chamados "tementes a deus".
As vacas na India são... sagradas, assim como a bíblia, a Torá e tantas outras coisas por aí.
Mas, afinal, o que isso quer dizer?
Nosso querido Aurelio diz o seguinte:

Sagrado
adj. Consagrado ao culto: vasos sagrados. / Que recebeu a consagração, que cumpriu as cerimônias de sagração. / Relativo à religião ou ao culto. / Inviolável. / Venerável, respeitável: compromisso sagrado. // Fig. Fogo sagrado, sentimentos nobres e apaixonados: o fogo sagrado da liberdade. // Livros sagrados, o Antigo e o Novo Testamento. / &151; S.m. O que é sagrado: o sagrado e o profano. // Sagrado Coração, o Coração de Jesus, venerado pelos católicos.

Ou seja, se você espremer... não sai nada. Nadinha...
Sagrado então quer dizer "que recebeu a consagração", isso é tão boa definição quanto dizer que uma pessoa bonita tem beleza... é um looping, dá a impressão de dizer muito e não diz nada.
As religiões usam muito essa estratégia, são “ideias circulares”.

Vejamos, “venerável” é aquele que deve ser venerado (sabe-se lá porque).
“Inviolável”...bem, aqui temos um significado interessante... por exemplo, quando dizemos que a constituição é “sagrada” significa que não pode ser alterada (inviolável) e não que tenha sido escrita por um deus.

Na verdade o que se observa é que quem decide o que é ou não sagrado somos nós, os humanos, sem qualquer ajuda do divino.

Adicione-se a isso a chamada "autenticidade por antiguidade" e qualquer coisa que venha sendo chamada de sagrada por séculos a fio será, sem dúvida, algo que veio de deus e que como tal deve ser respeitada.

A bíblia, por exemplo: um livro de grande valor histórico mas que basicamente se compõe de lendas, tradições orais e contos milenares de peregrinos do deserto mas com a palavra "sagrada" na capa imediatamente se transforma na "palavra do senhor".
Mesmo que, como todos sabem, tenha sido inteirinha escrita por pobres mortais.
Nenhum texto na historia da civilização foi tão editado, adaptado, traduzido, cortado, re-editado. Os evangelhos, por exemplo, sabe-se que apenas 4 são "sagrados" mas na verdade foram escolhidos pela igreja, de acordo com seus interesses., dentre tantos outros que foram escritos.
Para os tupis o rio era sagrado, assim como a vaca dos hindus, uma pedra no alto da montanha ou uma arvore especial.
Para uma coisa ser sagrada basta que alguém um dia diga que é e que outros passem anos repetindo isso.
Assim, toda vez que se deparar com algo "sagrado", desconfie e lembre-se: a única coisa realmente sagrada é nosso santo direito de combater crendices.

sexta-feira, 9 de março de 2012

Falsos padres roubam hospital enquanto fiéis rezavam de olhos fechados.




Dois zimbabuanos entraram no Hospital Parirenyatwa de Harare fingindo ser padres para roubar alguns objetos enquanto os fiéis, pacientes internados no centro de saúde, rezavam de olhos fechados, segundo publicou o jornal "The Herald" nesta sexta-feira (09).

Os dois ladrões teriam entrado na segunda-feira na ala masculina do hospital e, após se apresentarem como padres, disseram que queriam fazer uma oração para que os pacientes fossem curados.
Segundo "The Herald", os dois homens juntaram as mãos do paciente Albert Tandira e pediram a ele e aos demais que fechassem os olhos durante a oração.
No entanto, os falsos padres, Tineyi Gwamazura e Simbarashe Ngwarati, foram detidos a tempo, já que quando Tandira abriu os olhos e descobriu que seu telefone celular havia desaparecido, alertou as enfermeiras.
Gwamazura declarou na quinta-feira em um tribunal de Harare que seu plano consistia em "visitar todos os andares e pacientes do hospital" fingindo que rezava por eles, "mas na verdade roubando".
Gwamazura e Ngwarati foram condenados a seis meses de prisão, apesar de o promotor do Estado ter pedido uma condenação mais severa, já que, além de roubar, "denegriram o nome de Deus". 
=========================================
Detalhes importantes:
1) As vítimas estavam dentro de uma igreja, "campo santo", em teoria protegido por "deus".
2) Estavam todos orando... ou seja, "falando com deus" (pelo visto ele não estava prestando atenção).
3) O tal ser onisciente, onipresente e onitudo... sabia que isso ia acontecer, viu acontecendo... mas não fez nada. Estaria por aí escondendo ossos de dinossauro...? Ou talvez as vítimas não estivessem rezando com o fervor necessário.
4) Papa móvel a prova de bala, igrejas com para raios, gente que é morta na saída da igreja, gente assaltada enquanto reza. Bonzinho esse deus judaico-cristão, não?

terça-feira, 6 de março de 2012

Lista com 3.000 divindades, escolha a sua !!

Esse site é um verdadeiro achado, eles publicam uma lista com mais de 3000 divindades (deuses, santos, etc).
Quando disser "graças a deus" é melhor ser mais específico, a concorrência é grande.

http://www.godchecker.com/

Justiça gaúcha manda retirar crucifixos de repartições


A Justiça do Rio Grande do Sul decidiu nesta terça-feira (6) acatar pedido de uma ONG e vai retirar crucifixos e símbolos religiosos de todas as salas do Judiciário do Estado.
O Tribunal de Justiça gaúcho considerou que a presença do objeto nos fóruns e na sede do Judiciário pode ir contra princípios constitucionais de um Estado laico (que não sofre influência de igrejas).
A retirada dos símbolos foi um pedido da ONG Liga Brasileira de Lésbicas, o que motivou um processo administrativo no tribunal.
O relator do caso, o desembargador Cláudio Baldino Maciel, afirmou em seu voto que um julgamento feito em uma sala onde há um "expressivo símbolo" de uma doutrina religiosa não é a melhor forma de mostrar que o julgador está "equidistante" dos valores em conflito.
A decisão foi tomada pelo Conselho da Magistratura, órgão do TJ gaúcho para planejamento e administração. Representantes de entidades religiosas acompanharam a sessão.
No ano passado, o TJ havia negado o mesmo pedido da Liga de Lésbicas, que encaminhou ainda solicitação semelhante à Câmara Municipal de Porto Alegre.
A presença de símbolos cristãos em prédios públicos motiva polêmica em outras partes do Brasil e do mundo.
Em São Paulo, o Ministério Público Federal ajuizou ação em 2009 pedindo a retirada de crucifixos de edifícios federais. O pedido foi negado em primeira instância porque a juíza responsável considerou "natural" a exibição do objeto em um país de "formação histórico-cultural cristã".
No mesmo ano, a Comissão Europeia condenou a Itália por manter objetos religiosos em salas de aula.
===============
Fonte: Folha de SP.
=================
Rápido comentário: lugar de crucifixo é em parede de casa de religioso não em edifícios públicos.

sábado, 3 de março de 2012